Algumas mudanças no Blog

Caro Leitor;

Como é possível notar no cabeçalho acima, resolvi transformar de vez meu blog em um retroblog. Como nota-se em meus posts sempre fui a favor dos jogos de aventura clássicos e principalmente os do mundo Nintendo. Isso não quer dizer que este blog vai deixar de lado jogos atuais, mas que vai dar mais ênfase a bons games que deixaram saudades e aqueles que remetem as décadas de 80 e 90, época de ouro dos VGs.

Outra coisa, gostei tanto do post sobre Zelda que vou escrever mais iguais aquele, além disso, vou abrir uma aba nova no blog sobre “RPG ”, onde quero deixar para download minha versão “D20 Simplificado” que criei e jogo atualmente do sistema D20 e uma aba sobre meu TCC – Marketing Online no Turismo.

 Espero que as mudanças tragam mais visitantes e que sirvam de entretenimento a todos!


Anúncios

Retropost 02: Ter ou não medo de errar? – 21/07/2007

Sou meio besta sabe, costumo pensar coisas que seriam improváveis e sem muita lógica, aliás, vivo me perguntando o que eu escolheria se tivesse as opções de ter uma vida perfeita (bom emprego, mulher e casa ^^), ganhar na mega-sena ou ter algum super poder (O.O)! Na maioria das vezes penso na última opção ^_~…

Como bom jogador de RPG, tenho um leque supremo de personagens que na maioria das vezes nem joguei com eles, mas imagino como seria se eu fosse um desses. Vou citar três deles:

Julian Moon: Meu mais antigo personagem, na verdade este sou eu quando tinha 17 anos. Numa noite de carnaval do ano de 2001 eu andava de volta para minha casa, triste e deprimido (como acontece até hoje -__-), só tive minha atenção retomada quando de um brilho, igual a um raio apareceu no meio da rua quase na porta de minha casa. Do luminoso lampejo um senhor de idade se arrasta até próximo aos meus pés e como se me conhece-se me entrega uma pequena chave com a forma de uma lua crescente e morre ali mesmo. Assustado e ofuscado pela luz, me dirijo até ela e acabo sendo sugado… Quando acordo estou em um mundo de fantasia medieval onde acabo virando um herói, ou melhor uma lenda!

John César: Uma criança nasce sem ao menos chorar, com uma lua crescente de mancha de nascença nas costa e com os olhos vermelhos. Seu irmão gêmeo é uma aversão a ele, uma cruz nas costas, olhos azuis e todas as características de uma criança normal… Ambos nascem em um mundo futurista no ano de 2200, um mundo que mistura tecnologia e magia. As crianças são separadas no nascimento, sendo John criado por seu pai e seu irmão criado por uma feiticeira que o seqüestrou assim que nasceu…

Sean Masters: Moleque de rua, brigão e sem qualquer noção do que é ter um pai ou uma mãe, nasce uma semana depois de John no mesmo mundo. Quando completa seis anos de idade começa a treinar com um velho monge que se chama Zen-Sama e acaba se tornando o sucessor deste dentre uma ordem secreta de monges que dão equilíbrio ao mundo…

Isso é o começo da história de cada um, já imaginei uma vida inteira para cada um e no futuro reunirei todas essas histórias em um livro chamado “Sonhos de um Futuro” quem sabe até funciona…

Se me desse um Death Note hoje eu gastaria dois anos para usá-lo (e olha lá)…

Se fosse pra eu dar em cima da Tenma eu desistiria e tentava a sorte com a Yakumo, irmã da Tenma…

Sinal que eu tenho o pior de todos os defeitos: A insegurança; medo de que algo dê errado…

O que é ser “Nerd”

Ser Nerd é…

  • Sonhar com a utopia de uma garota que seja tão fã de Star Wars quanto você;
  • Passar o fim de semana jogando vídeo game por escolha, sem a menor vontade de sair;
  • Preferir assistir um filme do que secar a vida alheia na praça;
  • Pôr o nome do seu cão/gato igual ao de algum desenho animado;
  • Fazer piadinhas com alusão a filmes e seriados que (quase) ninguém entende, a não ser os nerds como você;
  • Rir de toda as piadas do The Big Bang Theory;
  • Ter uma vasta coleção de mangas, quadrinhos, games, miniaturas ou de tudo um pouco;
  • Saber os nomes dos diretores, produtores e atores dos seus filmes preferidos;
  • Falar tecnicamente de modo que as pessoas peçam a tradução para o português coloquial;
  • Ir a encontros de animes, quadrinhos, games e tudo o mais que a ficção pode proporcionar;
  • Curtir a vida numa boa, sem atrapalhar a vida dos outros.

Vida “animada”

O mês de agosto foi mês de férias para mim, e melhor do que ficar o dia todo sem fazer nada é ficar o dia inteiro assistindo animes. Abaixo descrevo alguns ótimos (e outros nem tanto) animes que eu tive a oportunidade de assistir:
 FMA
Full Metal Alchemist
Este anime já estava na minha lista há muito tempo, vi alguns episódios na TV aberta, mas os cortes de cenas e a dublagem não estavam ajudando muito. O Anime é sem dúvidas perfeito! Com 52 episódios bem trabalhados e um filme que finaliza a série e empolga qualquer amante de uma boa história cheia de ação, ficção, drama e aventura.
Os irmãos Elric sobre a sombra de seu misterioso pai, aprendem a usar a alquimia ainda criança. Após o incidente da morte de sua mãe, Edward Elric e Alphonse Elric resolvem traze-la de volta com a alquimia, algo que é extremamente perigoso e proibido. O Processo falha e faze com que Edward perca um braço e uma perna, enquanto Alphonse perde todo corpo e acaba com a alma presa em uma armadura graças a seu irmão. Ambos com o sentimento de culpa pela tragédia alheia, eles decidem sair mundo afora atrás da pedra filosofal para restaurarem seus corpos.
MSN
Mahou Sensei Negima!
Negi é um garoto de apenas 9 anos, que TAMBÉM na sombra de seu pai aprende a usar poderes mágicos. Como parte de seu treinamento ele é enviado a uma escola do Japão para ensinar inglês a uma turma de garotas…
O roteiro deste anime vai de ruim/mediano a terrível! Embalado pela onda de School Rumble, pensei que o anime seria mais comédia, menos dramas pessoais e aventura tosca… Enganei-me… Os últimos episódios de tão toscos necessitam de um grande esforço do telespectador para assistir…
Berserk
Berserk
Sangue, drama, motivações, guerras e demônios… Berserk apresenta a história de Gatts, um mercenário que tem um terrível passado que se inicia no seu nascimento e se prolonga durante sua vida. Forçado desde criança a lutar por seu tutor Gambino, Gatts não vê nada além de sua espada e seus inimigos… Isto até o dia que conhece o grupo do falcão e seu líder Griffith, pessoas das quais ele se simpatiza com o tempo e se tornam sua primeira família… Mas isso é por pouco tempo…
OMG! Fazia dias que não via um bom anime como este, sem dúvidas ele já entrou no topo da minha lista de favoritos! Gatts é tudo que um guerreiro de D&D quer ser: Forte, habilidoso e incansável! Seu romance com a Casca é uma história linda a parte e seu ódio pelo antagonista da série é explicável!
Trigun
Trigun
Vash The Stamped, é o pistoleiro mais procurado do mundo! Sua cabeça vale meros 60 bilhões! Mas há um único problema com este personagem… Ele é simplesmente ESTÚPIDO e mais parece um azarão do que alguém habilidoso.
O anime começa sendo um mar de risadas! Tendo seus primeiros episódios como excelentes! Porem, ao longo da série a coisa vai ficando cada vez mais tosca, o personagem que deveria ser um pateta por completo acaba tendo um lado dramático muito amplo e os episódios terminam com certas lições de moral que quebram totalmente o clima engraçado da série… Uma pena…
Tenjou Tenge
Tenjou Tenge
Souichirou Nagi e Bob Makihara são dois brigões que foram expulsos (diga-se destruíram) de várias escolas, mas quando entram para o colégio Todou Gakkuen acabam se deparando com pessoas INCRIVELMENTE fortes e com poderes do ki! Resta aos dois aprenderem a dominar as técnicas do ki e aprender sobre o passado de personalidades do colégio para entenderem o motivo de suas rixas passadas.
O anime tem um bom desenho, porem, muito mal aproveitado, com coisas exageradas como cabelos, olhos e peitos gigantescos… A história é uma verdadeira incógnita, começa de um ponto e se mistura a flashbacks remetendo o passado dos estudantes mais velhos do local… Particularmente, adorei as lutas e as relações dos personagens, mais odiei a história geral, seu contexto e a realidade paranóica do anime…
Como estou trabalhando durante a noite, ainda estou meio que de férias durante este mês, talvez eu veja alguns outros animes… Mas acho que este ano já completei minha meta. Destaque no primeiro semestre que assisti a School Rumble, Death Note e alguns episódios de Naruro…
%d blogueiros gostam disto: